Os estatutos da F.O.B. determinam que anualmente a assembléia geral decida onde será realizado o Campeonato Brasileiro do ano seguinte.

Ao longo dos anos, e especialmente nas décadas de 80 e 90, sofria-se da falta de clubes candidatos a realizar o Campeonato Brasileiro. Frequentemente o C.B. era realizado em locais que deixavam muito a desejar e criavam às vezes dificuldades e perdas para a Federação.

Isso levou a F.O.B. a criar regulamentos e incentivos para a melhoria dos C.B., sem contudo obter os resultados desejados, chegando a uma situação crítica no C.B. de 1996, com prejuízos graves à Federação que era sistematicamente refém da situação.

Assim foi-se materializando, na equipe dirigente, a convicção de que somente dispondo de um local próprio de exposições a Federação poderia oferecer a seus associados uma alternativa e uma garantia de bons campeonatos, além, é claro, de assegurar o progresso contínuo de nossa atividade.

Desde a década de 90 as finanças da F.O.B. vinham sendo estruturadas de maneira a aumentar o patrimônio (sobretudo em gaiolas e equipamentos para os C.B.). Graças ao fato de que a F.O.B. passou a fabricar seus próprios anéis a situação financeira e patrimonial melhorou muito e passou-se a acalentar o "sonho" do local próprio de exposições.

Com as dificuldades vividas no C.B. 96 acelerou-se então a procura de solução para o local próprio de exposições, através de compra ou construção.

Após várias tentativas de compra de local, ou de terreno em uma localização adequada ao que se pretendia, a F.O.B. recebeu em comodato da prefeitura de Itatiba, na gestão do presidente Sr. Antonio Celso Ramalho, um terreno de 17.500 m2. Nada foi possível realizar nesse terreno, pois tal "comodato" fazia parte da área verde (institucional) de um loteamento. A prefeitura então ofereceu um novo terreno de 27.000 m2, nas mesmas condições de comodato. Após análise da legislação pertinente concluiu-se que o comodato era desvantajoso para a F.O.B. uma vez que na realidade havia limitações sobre o direito de propriedade sobre o mesmo.

Mas o "sonho" continuava e na gestão do presidente Luiz F. F. Beraldi decidiu-se pela compra de um terreno e pela construção. Itatiba continuou sendo um ponto central viável e interessante, e graças ao trabalho de vários diretores conseguiu-se realizar a compra do terreno de 20.800 m2 onde hoje estamos localizados.

Esse terreno está em local privilegiado, situado às margens da rodovia que liga a cidade de Itatiba à rodovia D. Pedro I, distando aproximadamente 4,8 km dessa rodovia e a 1,2 km do centro da cidade.

Lançou-se, então, a "ficha projeto Pavilhão de Exposições" composta pelos membros: Carlito Polesi, Ivo Prado, Bacochina, Cláudio, Camargo, Galvão, Otávio Zen e Beraldi, tendo como chefe projeto o Sr. Guido Nardi Neto.

A comissão de construção contatou várias empresas e abriu concorrência para execução da obra de construção do Centro de Eventos. Após a análise das propostas a comissão resolveu executar a obra em diversas etapas para que pudéssemos diminuir o seu custo final.

A empresa vencedora da concorrência para executar as fundações e a parte estrutural de concreto foi a Leonardi Construção Industrializada Ltda., com sede na cidade de São Paulo/SP.

O imóvel possui uma área de construção de 7.225 m2 , sendo 6.541 m2 de cobertura e 724 m2 de mezanino, com pé direito de 7 m de altura, e uma área para estacionamento com aproximadamente 4.000 m2, poço artesiano próprio e depósito de água para 50.000 litros.

Os trabalhos de terraplenagem foram iniciados em junho de 2002, com movimentação de terra de aproximadamente 20.000 m3 de corte e aterro.

As obras iniciaram-se em dezembro de 2002 e foram concluídas em junho de 2005, um tempo extremamente curto de 3 anos desde o início da terraplenagem e a inauguração em 7 de julho de 2005.

Durante esse 3 "longos" anos, o trabalho da equipe a cargo da construção e da diretoria da F.O.B. foi constante, já que nenhuma taxa de administração foi paga a nenhuma empresa ou administrador e todos os trabalhos foram realizados com o máximo de economia para não onerar os clubes e criadores.

Vale lembrar aqui a ajuda oportuna de amigos e simpatizantes que em muito nos ajudaram.

O Centro de Eventos é hoje único no mundo ornitológico e a F.O.B. é única federação a dispor do seu local próprio de exposições e eventos.